Livro: Sejamos todos feministas - Chimamanda Ngozi Adichie


Que falta eu senti de fazer resenhas aqui :D

Minha última leitura foi digital: Sejamos todos feministas. Apesar de amar livro físico, eu já venho lendo digital há alguns anos. Por causa do meu problema na visão (falei sobre ele aqui) eu tenho optado por leituras que me permitam alterar o tamanho e espaçamento das letras e linhas. Mas,vamos ao livro, certo?


A autora, cujo nome eu não sei pronunciar direito, conta a maneira como o machismo afeta a vida das mulheres e, até mesmo, dos homens lá na Nigéria. Ela cita coisas mais absurdas, pelo menos ao nosso modo de pensar, como, por exemplo, a mulher que tem que vender sua própria casa para conseguir arranjar um casamento e não intimidar tanto assim o seu noivo, e até coisas mais normais pra nossa realidade, como a diferença salarial. 

Eu nunca me defini como feminista, mas apoio a causa até certo ponto. Não consigo ser totalmente extremista, afinal eu vejo sim diferenças de gênero que simplesmente não têm que ser ignoradas e isto seria assunto para um outro post. Mas, existem certas atitudes que são impossíveis de engolir e por isso apoio a causa de um modo geral.  


Um ponto importante e interessante que já podemos ter uma noção pelo título do livro é o fato de que todos nós, homens ou mulheres, podemos apoiar o feminismo. Um exemplo de homem feminista é o próprio irmão da autora. Achei isso bem legal. Mas reconheço que nem todos os homens conseguem ver algumas das tantas dificuldades que temos apenas por termos nascido do sexo feminino. 


Algumas pessoas confundem feminismo com a supremacia da mulher ou o ódio aos homens. Isso simplesmente não tem nada a ver. O que buscamos com o feminismo é apenas igualdade social (e não física ou biológica). Os tempos em que o homem se sobressaía devido sua força já acabou faz séculos, então, temos que nos adaptar às mudanças sim. 


Quando disse no início que foi uma leitura curtinha, é por que o livro em si é um discurso que a autora fez no TED Talks. Meu Kobo me mostrou que gastei duas horas para ler ele inteirinho. O número de páginas não dá pra dizer, visto que isso muda de acordo com o tamanho da fonte que você escolhe. 

Ele estava gratuito pelo aplicativo da Kobo
Avaliei com cinco estrelas por que achei muito importante esse assunto. Ele merece, inclusive, ser compartilhado. 

0 comentários:

Deixe seu comentário