Meio perdida...

Foto: Blog Chega de Bagunça

Aos 17 anos eu tinha muita vontade de fazer faculdade na área da tecnologia. Minha paixão era o designe. Mas a minha cidade não oferecia cursos nesse ramo. Nem superiores, nem técnicos, etc. A internet não era tão acessível (afinal faz quase dez anos que comecei a faculdade), então, eu não busquei por cursos a distância. 

Naquela época todos estavam tentando a bolsa do Governo para terceiro grau. E, olha só, consegui uma integral para Administração de Empresas. Até fiz um vídeo sobre a minha faculdade, clica aqui pra ver. Eu concluí o curso, mas parece que não consegui me encontrar profissionalmente até hoje. Com quase 30 anos eu consigo afirmar que estou paralisada, fazendo o que tem que ser feito, mas sem ter certeza de que faço realmente o que amo, algo que me dê orgulho e prazer.

Há dois meses estou em casa sem trabalhar devido a empresa onde eu trabalhava ter sido vendida. Esse tempo longe da rotina em uma organização me fez pensar bastante em como cheguei até aqui profissionalmente. E o que parece é que eu nadei, nadei e morri na praia. 

Eu sei que sei muito e que posso acrescentar bastante nas coisas que eu me proponho a fazer em virtude da experiência que adquiri e o conhecimento que recebi na faculdade, mas aquela paixão e entusiasmo, como eu tinha quando comecei um curso de informática aos doze anos, eu não sinto há muito tempo. 

Uma certeza eu tenho: gosto de aprender!
Aprendi violão, fotografia, desenho, já cantei em eventos, já dei aulas como voluntária, comecei a blogar, vlogar, editar vídeos. Tudo isso de forma autodidata. Nada, portanto, chegou a perfeição ou perto disso. Mas me dediquei o suficiente para me interessar por algo novo ~ de novo. E apesar de "aprender coisas" ser algo bom, isso não pode ser representado como um talento para uma profissão, principalmente uma bem sucedida. 

Sei que todas essas coisas foram e ainda são essenciais na formação da minha personalidade e me ajudam a entender que eu posso muito mais do que imagino. Porém ~ como tudo nessa vida tem um porém ~ eu não consigo olhar para apenas uma delas e dizer: É isso que quero fazer para o resto da minha vida. E eu sei que não precisa ser para o resto da minha vida. Mas o que eu quero dizer é que a vontade de repetir algo para sempre não aconteceu ainda. 

Enfim, esse foi um post meio desabafo. Sorry! Mas tenho certeza que registrar isso pode ser ajuda para quem também se sinta como eu: Meio perdida. 

0 comentários:

Deixe seu comentário