Resenha: Extraordinário de R. J. Palácio


Oi!! 

Sabe aqueles livros com cara de livro infantil, mas que por trás, nas entrelinhas da história, ensina e muda a vida dos adultos também? Então. O livro Extraordinário, de R. J. Palácio, é desse jeito. Também tive essa impressão com O Pequeno Príncipe (falei isso na resenha dele). 

Extraordinário conta a história de August, um garotinho de 10 anos que foi "premiado" com uma síndrome genética bastante rara, da qual deixou seu rosto deformado. 

Titia, tem foto dele no livro?
Não, meu bem.
Então como eu vou saber como ele é?
Lendo a história. Sua criatividade e interpretação vão desenhar o Augie na sua mente.
[Sobrinha (7) e eu conversando sobre o livro]
A história é contada primeiramente por August, mas depois, outros personagens também a narram. Esse "jogo" de personagens narrando fez o livro ficar mais interativo, mais completo, na minha opinião. Algumas partes são repetidas em perspectiva de outro personagem, mas na maioria das vezes eles contam coisas novas.


O livro, assim como A Culpa é das Estrelas, me fez chorar várias vezes. Tem muitos trechos tristes. Porém, a autora também colocou partes engraçadas, com humor inteligente, deixando a história mais dinâmica. Existem várias referências norte americanas no livro, mas isso não impede de aproveitarmos e entendermos a história numa boa. 

A fonte do livro tem tamanho ótimo (pra mim que tenho dificuldade de ler livros que contém letras muito pequenas. Por isso quase não compro livro de bolso). Diagramação excelente. O papel das páginas também é bom, não é fininho não. E a capa foi de muito bom gosto. Adorei as cores. 


Extraordinário é um livro bem fácil de ler. Leitura flui muito bem. Ele é dividido em pequenos capítulos, o que torna a leitura rápida também. Me tornei fã da autora. Adorei o jeito que ela escreve, e diria que se assemelha um pouco ao jeito de escrever de John Green. Alguém também teve a mesma opinião?

Me contem nos comentários quem leu, se gostou ou não, ok?
Beijos e até mais.

2 comentários:

  1. Acho que esse livro está no topo da minha lista de desejados. Já vi inúmeras resenhas dele e todas muito positivas. Só Deus sabe como quero esse livro. rs Mas nunca vi ninguém dizer que tinha semelhança com o John Green. Isso deve ser bom, né. Não li A Culpa é das Estrelas, do John Green só li Quem é você, Alasca? Que adorei.

    Amei as fotos. bjooos
    DAMA DE FERRO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que se alguém falar mal desse livro não deve ter coração, haha. Eu achei que eles (os autores) tocam a gente na emoção, mas também conseguem criar um humor inteligente, que é meu predileto. Tendeu? =) Nisso eles se parecem. A leitura é muito gostosa. Compra o livro, está MUITO indicado por mim.

      Excluir