Resenha: Depois dos quinze - Bruna Vieira


Eu sei que você já deve ter visto mil resenhas sobre esse livro por aí, certo? Ok. Eu explico: Comprei esse livro dia desses, depois que a Bruna Vieira lançou o A Menina que Colecionava Borboletas e decidi ler Depois dos Quinze primeiro pra poder comparar a evolução da Bruna como escritora, apesar de já ter lido De Volta Aos Quinze (resenha aqui). 

O livro eu li rapidinho. São contos curtinhos (exceto pelo último que tem 43 páginas) e bem tranquilos de ler. Fala sobre amor, claro (!) Amor adolescente, pra ser mais específica, desses que a gente vive entre os 13 e os 19 ou 20 anos. Então, se você não se transportar mentalmente para esta época, a leitura não vai rolar. Eu, como consigo fazer isso quase sempre (até quando nem precisa) gostei de ler. E apesar do contesto adolescente, eu diria que a dona Bruna tem muita coisa a ensinar. Coisas bem adultas inclusive, das quais, se soubéssemos naquela época, não passaríamos por tantos transtornos.

Se você é dessas que gosta de marcar frases ou trechos nos livros que lê, o livro vai ficar todo colorido quando terminar a leitura. Outra coisa que é bem característica da escrita da autora é jeito que ela finaliza cada conto. Não são todos iguais, não é isso. É que no fim de todos eles tem um desfecho estilo filme de comédia romântica, seja ele com ou sem final feliz.

Esse (e o A menina que colecionava borboletas) é o tipo de livro que vale a pena sempre deixar na bolsa pra ler rapidinho quando tá na fila do banco, por exemplo. O tempo passa e você nem percebe. Além disso, a vantagem de livro de contos é que você pode abrir em qualquer conto e ler, não precisa de seguir exatamente a ordem que está disposta no sumário. Só tome cuidado pra não pular nenhum deles. 

Esse é o meu preferido!

Adoro os trocadilhos que ela gosta de usar.


O livro é todo mega fofo. Tem letras fofinhas e fotos da autora no meio dele. Mas uma coisa me deixou mais apaixonada por ele ainda, foi a playlist que ela deixou na última página com músicas para ouvir enquanto lê o livro. Eu não ouço música enquanto leio, mas amei conhecer algumas bandas e algumas músicas que ainda não conhecia. O estilo musical dela é bem parecido com o meu. 


E vocé já leu o DDQ?

1 comentários:

  1. Eu gostei muito dele, mas gostei mais do novo *-*

    ResponderExcluir