Resenha: A culpa é das estrelas


Olá!! Agora, vem mais uma resenha. Desta vez será do livro "A Culpa é das Estrelas". E as fotos, já adianto, são do weheartit.com, por motivo de: eu não ter o livro físico. Fuennn... Li no app do celular mesmo. Eu nunca tinha lido pelo celular, e tinha um certo preconceito, dizendo que preferia o livro físico, mas eu acabei gostando demais de ler desse jeito, achei muito prático, e você não tem mais um item a ser carregado na bolsa, já que o celular está sempre la dentro. Outra coisa: Como tenho problema grave na visão eu tenho que ler em lugares bem claros (qualquer sombra já me atrapalha) e a mesma posição por muito tempo não agrada muito minha coluna meio curvadinha. E com o celular eu posso ler deitada em qualquer posição por causa da luz do visor do telefone. Só tenho que perguntar o médico se isso pode prejudicar ainda mais a visão :O

Bom, eu li o livro todo em quatro dias. Achei que o John Green escreve muito bem, fluiu bastante a leitura e ao contrário do que eu imaginava, ele não é um livro previsível. Várias vezes na história eu fui surpreendida. Surpresas boas e ruins, infelizmente. Já que se trata da Hazel que tem câncer no pulmão em estado terminal. Não sendo sofrimento suficiente, ela ainda tem um amigo que teve câncer no olho :O e ficou cego, e ainda arranja um namorado que também já teve câncer e por causa da doença ele só tem uma perna. Eu chorei litros de lágrimas durante a leitura quase toda, sério! Não por pena dos personagens, mas por perceber que pequenos detalhes são tão importantes e a gente nem percebe agora. Só dá o real valor no futuro, quando já é tarde demais. Muitas vezes eu me peguei pensando como seria o momento que eu fosse perder alguém que eu amo e isso doeu muito, só de pensar.

Apesar de todo o chororô, eu não falo que é um livro totalmente de tragédias, e sim um romance dos bons. 

Quando Hazel e Augustus estavam se conhecendo, eles leram um livro juntos, do qual não tinha exatamente um fim muito comum, aliás, não tinha exatamente um fim. O maior desejo da vida dela é saber o que acontece depois, como continua tudo, mas o autor se mudou pra Holanda e vive "escondido", fugindo até mesmo das cartas dos fãs. Tenho medo de falar mais e cortar o barato de quem está lendo ele nesse momento. Então eu vou parar com a narrativa por aqui mesmo, ok?























Oh, esse Okay aí da foto significa uma ligação entre Hazel e Augustus que achei bem fofa. Era como se dissessem nessas simples palavras que estavam juntos de certa forma. Que estavam conectados um ao outro, sentimentalmente falando, mesmo antes do primeiro beijo acontecer.

Durante o livro, pude perceber que o autor também pesquisou bastante sobre a doença dos personagens, bem como sobre grupos de apoio e rotinas de hospitais especializados. Me pareceu o tempo inteiro que quem estava narrando tudo era somente a Hazel Grace em seu estado de câncer, e não o autor, propriamente dito. 

E você já leu o livro? O que achou?
Deixem nos comentários.

Obrigada por tudo!

Se você quiser GANHAR esse livro, participe do sorteio dia 12 de outubro clicando AQUI.

2 comentários:

  1. Oii, eu também já li esse, quase me afoguei nas minhas lágrimas!! Fiquei curiosa para saber sobre o app que tu leu, pode me falar qual é? Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comprei ele na Play Store. Acho que paguei 17,90 mais ou menos (não me lembro direitinho). O preço quase normal do livro. Eu gosto de ler no celular, por que da pra ler na fila do banco, deitado no sofá, enfim, em qualquer lugar. :)

      Excluir