Filme: A hospedeira



Eu, sempre que posso, evito de assistir a algum filme baseado em obras literárias, antes de ler essas tais obras. O motivo principal é que sempre distorcem um pouco da história do livro, ou cortam várias partes que poderiam ser importantes para a compreensão do telespectador apenas por ter que enxugar a história em duas horas de filme ou tentar torna-la mais envolvente ou interessante, vendendo assim mais bilheteria. Mas, infelizmente, as vezes acontece. Foi o caso de "A hospedeira". Eu ainda não li o livro, mas já assisti ao filme nos cinemas.

Pra quem não sabe, a escritora de Crepúsculo escreveu (antes mesmo de terminar de escrever a Saga) esse combinado de romance e ficção científica que foi adaptado para as telonas. Eu, como gostei muito de ler crepúsculo, criei bastante expectativa para esse filme. Só que, vai uma dica: Esse não é um filme para assistir com namorados, isto é, se seu namorado não curte essas produções teen. Mas, eu levei o meu, pois na descrição que o cinema dava para o filme, constava ação, aventura, e ficção científica (acho). E eu pensei que poderiam ter dado um UP na produção, de forma que poderia agradar também os garotos. Foi uma ilusão da minha parte, por que: SIM, ELE ESTÁ NA MESMA ONDA DE CREPÚSCULO. 
Mas, vamos direto a história do filme.

Ela conta a história de um apocalipse que aconteceu na terra, causado por extra-terrestres que consideravam os humanos seres ruins que destruíam o lugar onde viviam e que faziam guerra entre si, tinham ganância e desrespeito (o que não deixa de ser verdade). Mas eles, como seres sem corpo, tomavam o corpo da pessoa e continuava a viver aqui na terra, até que todos fossem "dominados". Nesses casos as pessoas perdiam toda a memória que tinham. Porém, algumas pessoas resistiam e continuavam com suas memórias e sentimentos dentro de si (essa resistência se assemelha a da Bella em Crepúsculo, quando resiste a leitura de pensamento do Edward).

E, como é característica das obras de Meyer, sempre tem vilões bonzinhos, que tentam ajudar os mocinhos. Foi o caso de uma Extra-terrestre que tomou as dores da protagonista e tentou ajuda-la, procurando sua família e seu amor. Só que, lógico, isso não ficou barato. Ela foi procurada, humilhada, e várias outras coisas ruins até mesmo pela sua família, que não sabiam que ela ainda estava presente no corpo que foi tomado.
Ah, não posso deixar de falar que, como em um corpo tem duas pessoas ao mesmo tempo, acontece de cada uma delas se apaixonar por uma pessoa diferente. Então, vira uma bagunça, um triangulo ou quarteto amoroso, vai saber...

Bom, não vou falar mais sobre o filme, para não causar spoiler. Mas eu achei ele bem clichê. E com algumas características que copiavam a história de crepúsculo (característica de alguns personagens). Então, você, tem que vestir a capa de adolescente mesmo se quiser aproveitar o filme de um jeito legal, só pra curtir mesmo e não ficar julgando com críticas muito sérias. É um filme fofo, que evidencia o lado bom dos seres humanos ao longo da história e que te faz rever alguns valores na vida. Então, no geral, ele passa uma mensagem positiva!

Ainda quero ler o livro, afinal, o jeito que a Stephanie escreve flui muito bem pra mim. E depois que eu ler, eu quero voltar aqui para falar sobre as diferenças que eu encontrei (caso elas existam). 

2 comentários:

  1. Gostei do post, quero muito assistir o filme. Eu tenho livro a três anos e parei de ler logo no começo(nunca terminei) porque achei meio chato e sem graça. Mas depois que vi o trailer do filme, fiquei hiper curiosa não só para assistir, mas também para voltar a lê-lo. Enfim, minha irmã está lendo e disse que o livro é legal e uma amiga minha que leu, também disse que o livro é bom!
    Resta-me ler e tirar as minhas próprias conclusões! Mas puxa, pelo que você descreveu, não parece ser tããããoooo legal quanto eu imaginava que fosse não, rs.
    Um grande beijo e obrigada por visitar o blog!

    http://amandopeloavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita. Vou ler o livro em breve e volto pra falar sobre o assunto. Vamos bater um papo se você tiver lendo também :)

      Excluir