Sem nome


Cantar até que importa, desde que seja estético
Hoje em dia é o que há, mesmo sendo tão patético!
O bom já não tem lugar, foi trocado pelo tal modismo,
Fixado na mente de muitos que seguem o estrelismo.
Glamour, polêmica e flashes não refletem o talento
Mas tudo isso se confunde com o sincero dom lá de dentro.
As vezes a felicidade não vem do dinheiro, da fama ou poder
Mas vem de dentro, bem no fundo, mais profundo do meu ser...


Essas palavras seriam uma música, mas como sempre, não consigo colocar nota! E ainda tá pequena, tem que acrescentar mais letra... Nem título tem ainda! Mas enfim, gostei de ter escrito isso (:

0 comentários:

Deixe seu comentário